Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

madtru
No comando: Madrugada 93

Das 00:00 as 05:00

ser
No comando: Sertanejo 93 FM

Das 05:00 as 07:00

pr
No comando: Programação 93

Das 08:00 as 10:00

93-m
No comando: 93 Minutos

Das 09:00 as 10:30

as-c
No comando: As campeãs da 93

Das 10:00 as 11:00

pro
No comando: Programadores 93

Das 11:00 as 12:00

93-g
No comando: 93 Graus

Das 12:00 as 13:00

arq
No comando: Arquivo 93

Das 12:00 as 13:00

aloi
No comando: Alô 93

Das 13:00 as 16:00

pr
No comando: Programação 93

Das 13:00 as 18:00

as-c
No comando: As campeãs da 93

Das 16:00 as 17:00

ser
No comando: Sertanejo 93 FM

Das 17:00 as 19:00

ser
No comando: Sertanejo 93

Das 18:00 as 19:00

93-t
No comando: 93 Toca Mais

Das 19:00 as 20:00

noi
No comando: Noite 93

Das 20:00 as 00:00

Tataravó de 91 anos se forma no ensino médio e quer mais

Compartilhe:
tataravo_estudo2

 

Uma tataravó de 91 anos mostra que o tempo pra realizar seus sonhos é agora!

Maria Pereira da Silva acaba de se formar no ensino médio.

“Nunca é tarde para realizar seu sonho”, disse a idosa, que mora no Distrito Federal.

Na última quarta-feira, 28, ela fez sua última prova e se formou.

Apesar da idade ela avisa que não vai parar por aí!

Agora Maria quer fazer faculdade de teologia.

História

A trajetória para voltar às salas de aula foi longa. Maria teve que abandonar os estudos ainda jovem.

Quando criança, deixou a casa onde morava, no Rio Grande do Norte, e partiu com a família para trabalhar em fazendas de Goiás.

Aos 89 anos, a idosa decidiu que era hora de se matricular no Grupo Educacional Ceped, do Recanto das Emas, para terminar de cursar o ensino médio.

Um dos netos, Adriano Steffanni, 37 anos, comemora o sucesso da avó – que, segundo ele, sempre foi muito estudiosa.

“Ela é uma mulher forte e inspiradora. Leitora assídua da Bíblia, sempre incentivava a gente a estudar. Espero que seja exemplo para quem acha que existe idade certa para se realizar um sonho”, disse Adriano.

Segundo o neto, um dos principais apoiadores da avó, foi durante uma conversa com ela que a ideia surgiu.

“Eu toquei no assunto como quem não queria nada, e ela se empolgou. Ficou me pressionando para saber quando eu a matricularia na escola. Me perguntava se ia acontecer ou não, quando que eu ia resolver a situação”, contou, rindo.

Maria também é motivo de orgulho para quem contribuiu diretamente na realização do sonho.

Professores e funcionários da escola destacam o interesse da idosa pelas aulas. Em quase dois anos de curso, ela só deixou de ir ao colégio duas vezes.

Hoje, a conquista e alegria da idosa podem ser compartilhadas com seus 11 filhos, 28 netos, 48 bisnetos e três tataranetos.

Créditos: Só Notícia Boa

Deixe seu comentário: