Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

madrugada
No comando: Madrugada 93

Das 00:00 as 05:00

normal
No comando: Programação normal

Das 05:00 as 06:00

territorio
No comando: Território Sertanejo

Das 05:00 as 07:00

saudade
No comando: Saudade Sertaneja

Das 05:00 as 07:00

bom-dia-93
No comando: Bom Dia 93

Das 06:00 as 08:00

normal
No comando: Programação normal

Das 08:00 as 10:00

93-minutos
No comando: 93 Minutos

Das 09:00 as 10:30

as-campeas
No comando: As campeãs da 93

Das 10:00 as 11:00

normal
No comando: Programação normal

Das 10:30 as 11:00

programadores
No comando: Programadores 93

Das 11:00 as 12:00

93-graus
No comando: 93 Graus

Das 12:00 as 13:00

arquivo
No comando: Arquivo 93

Das 12:00 as 13:00

alo
No comando: Alô 93

Das 13:00 as 16:00

normal
No comando: Programação normal

Das 13:00 as 20:00

normal
No comando: Programação normal

Das 13:00 as 22:00

as-campeas
No comando: As campeãs da 93

Das 16:00 as 17:00

sertanejo
No comando: Sertanejo 93 FM

Das 17:00 as 18:00

corneteiros
No comando: Corneteiros 93

Das 18:00 as 19:00

noite
No comando: Noite 93

Das 20:00 as 00:00

noite
No comando: Noite 93

Das 22:00 as 23:59

Mortes por gripe no Brasil já chegam a 199 casos; vacinação está aberta a toda a população

Compartilhe:
mortes-por-gripe-no-brasil-ja-chegam-a199-casos-104923

As mortes por gripe no Brasil já somam 199 casos em 2019, de acordo com balanço do Ministério da Saúde. Cerca de 74,4% delas foi provocada pelo vírus H1N1.

O número total de mortes é menor do que no mesmo período do ano passado, quando 335 pessoas morreram. No entanto, o número de casos de H1N1 aumentou. Em 2018, 65% das mortes estavam relacionadas ao vírus. Neste ano, o aumento foi de quase 10 pontos percentuais.

A campanha nacional de vacinação contra a gripe terminou no fim de maio, com a imunização de 80% do público-alvo, abaixo da meta de 90% de cobertura. Com isso, as doses remanescentes foram disponibilizadas para toda a população até sexta-feira.

(Redação 93 FM/G1)

Deixe seu comentário: